As abelhas são insetos que vivem em sociedades homeotípicas (com distinção de funções dentro da sociedade).

Inseto laborioso, disciplinado, a abelha convive num sistema de extraordinária organização: em cada colmeia existem cerca de 80.000 abelhas e cada colônia é constituída por uma única rainha e cerca de 400 zangões.

Um insecto que vive á mais de 40 000 anos que faz polinização, a sua própria cera, o seu alimento néctar e pólen e que só está a morrer devido á intervenção do homem, será que não temos alguma coisa a aprender com as abelhas?

 

Aprender com as Abelhas

lições

Podemos aprender muitas coisas através da observação do comportamento das Abelhas.

Aqui estão dez exemplos de lições, que poderão ser úteis se aplicadas às nossas próprias vidas, vamos aprender com as abelhas.

A primeira lição…

1) As Abelhas vivem dentro das suas possibilidades.

Não há bancos, empréstimos ou cartões de crédito no mundo das Abelhas; apenas os recursos que ela mesma Coleta e armazenam.

Assim como nós, as abelhas precisam de comer todos os dias, e elas fazem tudo ao seu alcance para garantir um fornecimento constante de alimentos, armazenando-o – não tanto para si, mas para as Abelhas que ainda vão nascer.

 

A Segunda lição…

2) As Abelhas alcançam coisas extraordinárias, trabalhando em conjunto.

Quarenta mil trabalhadoras podem mudar muita coisa.

Cooperação é a chave para o seu sucesso: dezenas de milhares de Abelhas que se comportam como um único organismo.

 

Se lhes dermos casas apropriadas conseguimos fazer com que se adaptem melhor, como estas que temos aqui  e aqui

 

Terceira lição…

3) As Abelhas demonstram que a divisão do trabalho pode ser altamente eficiente.

E todas, sabem fazer toda a gama de postos de trabalho essenciais contribuindo para a flexibilidade e adaptabilidade.

As abelhas  movem-se através de uma série de postos de trabalho na colmeia, antes de finalmente emergirem como coletoras de alimentos.

Em caso de emergência, elas podem reverter para as suas ocupações anteriores para compensar perdas.

Se está interessado em aprender mais sobre as abelhas para que possa transformar o seu apiário em um negócio lucrativo e de tempo integral em apenas alguns meses, vá em frente e confira o nosso curso gratuito de Como Iniciar a Apicultura clicando aqui.

Eu decidi disponibiliza-lo gratuitamente para si para que possa saber por onde começar e começar bem.

Por isso clique aqui e coloque o seu email para ter acesso imediato ao curso grátis.

Vamos lá para a:

Quarta lição…

4) As Abelhas fazem o mel, enquanto o sol brilha.

As abelhas são oportunistas, aproveitando-se de comida disponível assim que as condições forem adequadas.

Mesmo quando as suas casas parecem completas, irão encontrar cantos ímpares para complementar com comida.

Mas não inventam comida onde não existe, só coletam o que é da época porque é o que contem os nutrientes que precisam.

Quinta lição…

5) As Abelhas comportam-se como se fossem um só individuo, enquanto que o bem comum é sempre a primeira prioridade.

Ego não é uma característica das Abelhas: o seu primeiro dever é, sacrificarem-se sem hesitação em prol  da colónia e das Abelhas, se elas perceberem uma ameaça para a colónia.

 

Sexta lição…

6) As abelhas entendem que momentos difíceis acontecem, e elas estão sempre preparadas para a escassez, bem como desastres.

Se estiver a passar por um momento de escassez não desista adapte-se e aja, nós ajudamos  veja aqui como.

 

Setima lição…

7) As Abelhas compartilham: elas sabem que há uma abundância para todos, incluindo outras espécies.

As Abelhas não competem de frente com outras espécies: há sobreposição das suas fontes de alimentos.

 

Oitava lição…

8) As Abelhas adaptam-se ao ambiente. Elas sabem que esta é a única estratégia de sobrevivência eficaz.

Isso se estende até mesmo para o uso de própolis, que varia de acordo com as condições locais, e pode protegê-los contra epidemias localizadas.

 

Nona Lição…

9) As Abelhas entendem que uma comunicação honesta, é o cerne da comunidade.

As Abelhas são grandes comunicadoras, usando vibrações e feromonas para passar mensagens complexas em torno da sua colónia.

Tanto quanto sabemos, elas são incapazes de dizer qualquer coisa, mas é notoria a facilidade como elas a entendem.

 

Décima Lição…

10) A sobrevivência das Abelhas depende de uma selecção de alta qualidade de comida não contaminada a partir de uma variedade de fontes.

Porque temos assumido o controlo de grande parte das terras disponíveis para os nossos próprios fins, terras e matas que são responsáveis por garantir que elas continuem a ter acesso a flores não contaminadas por substâncias químicas tóxicas para as quais não têm defesa.

O mínimo que devemos fazer é não poluir e plantar diversidade.

Para saber como ajudar as abelhas e ao mesmo tempo estar a ajudar a sua produção e qualidade de produtos venha conhecer um pouco mais da apicultura com o curso Como Iniciar a Apicultura de Graça.

Para isso basta clicar aqui e inscrever-se para ter acesso e assim ficar a conhecer um pouco mais sobre como pode ajudar as abelhas.

Concluindo…

Para quase todos os últimos 80 milhões de anos, as abelhas tiveram plantas com flores para si mesmas.

Somente nos últimos 100 anos a  sua dieta natural tem sido contaminado com substâncias que podem nunca antes ter encontrado: Substâncias químicas artificiais concebidas para envenená-las e as suas espécies, algumas delas engenhosamente incorporadas nos próprios corpos das plantas que se alimentam.

Cada vez mais estas toxinas estão a ser espalhadas nas culturas e no solo, e as abelhas não têm hipoteses de sobreviver ao seu ataque.

Precisamos reformar os nossos métodos de cultivo.

A alternativa é um mundo controlado pelas corporações, com a intenção de trazer a cadeia alimentar completamente sob seu controle.

10 poderosas liçoes

Os transgénicos…

A eliminação da espécie ‘já está em andamento por aqueles que têm a lucrar com transgénicos.

Para aqueles que estão a fazer biliões de dólares/euros a partir de milho, trigo, arroz e algodão, as abelhas são irrelevantes.

Eles simplesmente não se importam se elas desaparecem: elas não têm nenhuma utilidade para eles, como todas as culturas que crescem a partir de sementes geneticamente modificadas que vendem, são polinizadas pelo vento.

Ironicamente, algumas destas mesmas corporações já estão a fazer lucros com a criação e venda de outras espécies de abelhas – como as abelhas e os zangões pedreiro – para aqueles cujas culturas exigem polinização.

Porque essas abelhas precisam ser criadas em quantidade e ser  renovada a cada ano, eles encontraram uma maneira de beneficiar comercialmente da evolução da situação, o que deve levantar questões sobre o seu envolvimento no desaparecimento das abelhas.
Este texto foi retirado desta fonte como achei interessante resolvi partilha-lho com vocês.
Article Source: http://EzineArticles.com/6011581

 

Adoraria ouvir a sua opinião e responder às suas dúvidas, caso elas existam. Deixe um comentário abaixo.

E não deixe de compartilhar esse artigo com os seus amigos e contatos. Use os botões para escolher sua rede social favorita. Ficarei agradecida.

E se você deseja receber as atualizações do blog em primeira mão, não deixe de cadastrar seu e-mail no formulário abaixo ou no topo do site.

É um prazer tê-lo como leitor. Desejo o melhor para a sua vida.

Boa Apicultura

Sónia e Luís Costa


6 comentários

Francisco Alves · Fevereiro 6, 2018 às 7:03 pm

Ainda bem que há quem se preocupe com estes temas,era bom que fosse todo mundo a fazer o mesmo,o meu obrigado

    Apicosta · Fevereiro 6, 2018 às 9:49 pm

    Muito Obrigado Francisco, ainda bem que existem pessoas que querem saber. Isso faz-nos continuar e não deixe de participar.

EMERSON CARVALHO · Fevereiro 7, 2018 às 6:56 pm

Olá Luis, o pior disso tudo é que estamos sozinhos na discussão do risco para apicultura a ganancia gera ganancia, os governos tens mais compromissos com os grandes grupos do que com os apicultores, vemos que toda parte do mundo estamos enfrentando risco do meio Ambiente com abelhas (Brasil estamos a ver abelhas morrerem) como ja aconteceu na Argentina a algum tempo!

    Apicosta · Fevereiro 8, 2018 às 11:12 am

    Não vale a pena ir contra o mundo, só temos que mudar o nosso, se nós, se você acredita então vale a pena fazer. Faça no seu espaço, não deixe que ninguem lhe diga o contrario e depois pode ser que o mundo mude.

Pedro Mauricio · Fevereiro 7, 2018 às 8:14 pm

Desde que descobri o vosso site, sigo-vos com regularidade, e nunca me arrependi, tenho aprendido muito com a vossa ajuda. Continuação de um excelente trabalho.

    Apicosta · Fevereiro 8, 2018 às 11:12 am

    Muito Obrigado Pedro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: